sexta-feira, 28 de agosto de 2009

OS HETEUS E O “MONTE DA MÍDIA”

LIÇÃO Nº 03
OS HETEUS E O “MONTE DA MÍDIA”

TEXTO CHAVE: Dt 7 : 1 e 2 “Quando o Senhor, teu Deus, te introduzir na terra a qual passas a possuir, e tiver lançado muitas nações de diante de ti, os heteus, e os girgaseus, e os amorreus, e os cananeus, e os ferezeus, e os heveus, e os jebuseus, sete nações mais numerosas e mais poderosas do que tu; e o Senhor, teu Deus, as tiver dado diante de ti, para as ferir, totalmente as destruirás; não farás com elas aliança, nem terás piedade delas”.

TEXTO BÁSICO: Ap 9: 2 – 11, II Tm 1:15, Is 40:9, Is 52:7 e Is 61:1

INTRODUÇÃO
Atualmente o Monte da Mídia está ocupado quase que inteiramente por forças malignas, porque a igreja nunca o valorizou como um meio para ser usado para estabelecer e estender o Reino de Deus, então ele tornou-se uma das principais ferramentas para o inimigo.
Devemos resgatar o Monte da Mídia, pois o inimigo vive lá sem oposições. Não podemos negar o Poder dos meios de comunicação sobre o conhecimento, opiniões e o modo de ver a realidade.
As mensagens auditivas e visuais transmitidas pelos meios de comunicação afetam a população em geral, modificando as concepções acerca do que constitui o saber.
Os meios de comunicação principalmente os de grande alcance; TV, Internet, são os principais produtores da subjetividade (que exprimem idéias ou preferências de pessoas. Dc Luft) na sociedade atual. Através de suas mensagens e conteúdos configuram e criam opiniões, formas de pensar, atuar e de sentir.
Os meios de comunicação manipulam a opinião pública.
Exemplo: Revista Galileu nº 195 out/2007, pág 38 a 45. Título: O fim da monogamia?
Imposto ao longo dos séculos por culturas e sociedades, a monogamia agora é questionada por cientistas (zoólogos, antropólogos, psiquiatras e psicólogos) que levantam a hipótese de sermos naturalmente propensos a amar mais de uma pessoa ao mesmo tempo (a poligamia). O Poliamor já é fato.
Segundo a psicanalista e sexóloga Regina Navarro o individualismo típico do século XXI levará ao fim o amor romântico, aquele que carrega a idéia de exclusividade, de fusão do casal (uma só carne), de alma gêmea, de que um só terá olhos para o outro, etc.
Segundo Regina, “Já é possível detectar sinais dessa mudança, mas a mudança das mentalidades é lenta e gradual, mas quando a maioria das pessoas se dá conta, ela já aconteceu. Quando me perguntam se as pessoas estão preparadas para o Poliamor respondo que com a cabeça de hoje não, mas daqui a 10 anos sim”.
Esse é o poder da Mídia: mudar as idéias, concepções, práticas culturais ou religiosas de um povo.
Segundo a Bíblia, em Hb 13: 14 “Que o casamento seja respeitado por todos, e que os maridos e as esposas sejam fiéis um ao outro. Deus julgará os imorais e os que cometem adultério”.
Jo 2:2 “Jesus também foi convidado, com os seus discípulos, para o casamento”.
1Co 7: 1-4 Conselhos sobre o casamento
“Agora vou tratar dos assuntos a respeito dos quais vocês me escreveram. Vocês dizem que o homem faz bem em não casar. Mas eu digo: já que existe tanta imoralidade sexual, cada homem deve ter a sua própria esposa, e cada mulher, o seu próprio marido. O homem deve cumprir o seu dever como marido, e a mulher também deve cumprir o seu dever como esposa. A esposa não manda no seu próprio corpo; quem manda é o seu marido. Assim também o marido não manda no seu próprio corpo; quem manda é a sua esposa”.
Leia a bíblia, pesquise e aprenda a palavra do Senhor para cumprir e assim você não será enganado por ninguém.

I) O QUE É A MÍDIA:
São os meios de comunicação que relatam e estabelecem as notícias. Na realidade ela pode “criar as notícias”, transformam algo insignificante em algo de grande repercussão ou vice-versa.
Podemos incluir TV, Websites, jornais, rádios e revistas.

II) QUEM MANDA NA MÍDIA?
Em Dt 7: 1, 2 a primeira nação inimiga mencionada foram os Heteus que vem de Heth que significa “medo” ou “temor”, esses espíritos assustadores são liberados nos ares através dos vários meios de comunicação.
O medo de satanás, o terrorismo, as pragas, as doenças, as crises financeiras, condicionam as pessoas a reagir de acordo com o medo. A especialidade de satanás é nos trazer notícias ruins ou distorcê-las ao seu bel-prazer.
Jó 3:25 “... Aquilo que temo me sobrevém, e o que receio me acontece”.
Após sermos expostos constantemente a notícias ruins, então ele injeta enfermidade em nosso sistema imunológico já enfraquecido.
Satanás quer nos distrair do foco daquilo que realmente seria o verdadeiro campo de batalha. Ele usa a mídia para gerar divisão e disputa em todos os níveis da sociedade.
A Mídia tem sido um inimigo difícil de lidar porque está infiltrada em nossa TV ou computador.
O principado operante neste monte é APOLIOM, o espírito que governa os Heteus que ocupa o topo do Monte da Mídia, que significa o destruidor, o anjo destruidor. A palavra demônio no original é Daimon, que significa informação.
Ap 9: 10, 11 “Tinham ainda cauda, como escorpiões, e ferrão; na cauda tinham poder para causar dano aos homens, por cinco meses; e tinham sobre eles, como seu rei, o anjo do abismo, cujo nome em hebraico é Abadom, e em grego, Apoliom”.
Este anjo destruidor ou anjo do abismo tem diversas manifestações. Quando ele se apresenta como escorpião possui uma cauda que cria e espalha o terror, distorcendo as notícias, resultando no sensacionalismo.
Uma das armas mais fortes deste principado é a murmuração, ela divide lares, relacionamentos, igrejas, etc.
Em I Co 10: 10 “Nem murmureis, como alguns deles murmuraram e foram destruídos pelo exterminador”.
A murmuração, as fofocas ou falatórios desnecessários é a mídia doméstica e infelizmente tem sido muito usada por satanás para trazer desgosto, tristeza no meio do povo de Deus e na sociedade em geral.
Outro principado que atua neste monte é o LEVIATÃ, o espírito relacionado às águas. Ele se move através das ondas, semeando uma falta de entendimento nas pessoas, uma distorção na comunicação e na falha da mensagem.
Is 27: 1 “Naquele dia, o Senhor pegará a espada, a sua espada enorme, forte e pesada, e ferirá o monstro Leviatã, a serpente que se torce e se enrola; o Senhor matará o monstro que vive no mar”.
III) A ESTRATÉGIA PARA CONQUISTARMOS ESSE MONTE.
Em Is 40: 9 “Tu, ó Sião, que anuncias boas-novas, sobe a um monte alto! Tu, que anuncias boas-novas a Jerusalém, ergue a tua voz fortemente; levanta-a, não temas e dize às cidades de Judá: Eis aí está o vosso Deus!”.
Este é o tempo profético para os Evangelistas escalarem este monte, para desarticular o poder das más notícias, do prognóstico (conhecimento antecipado baseado em suposições. Dic. Luft) e liberarem palavras (DAVAR).

DAVAR: Palavra Hebraica:
1. O Davar deve revelar, criar, anunciar o futuro, atuar, modificar. Leva em si uma lei para criar.
2. É uma experiência vital, algo que acontece, são fatos concretos e não somente palavras.
As palavras produzem um efeito muito importante e podem exercer uma influência construtiva (bênçãos) ou destrutiva (maldições). Pv 18: 21 “A morte e a vida estão no poder da língua; o que bem a utiliza come do seu fruto”.
O poder da palavra falada tem seu fundamento na palavra de Deus. Gn 1: 3 “Disse Deus: Haja luz; e houve luz”; Hb 11: 3 “Pela fé, entendemos que foi o universo formado pela palavra de Deus, de maneira que o visível veio a existir das coisas que não aparecem”.
O Profeta Jeremias experimentou o poder da palavra criativa quando o Senhor tocou na sua boca. Jr 1: 8,9 “Não temas diante deles, porque eu sou contigo para te livrar, diz o Senhor. 9Depois, estendeu o Senhor a mão, tocou-me na boca e o Senhor me disse: Eis que ponho na tua boca as minhas palavras”.
No episódio da queda dos muros de Jericó, onde Josué e o povo tomou a cidade (Js 6: 16), o DAVAR saiu da boca do povo sob a forma de gritos.
O Davar ativa os anjos do Senhor porque eles obedecem às palavras (DAVAR) que são liberadas. Sl 103: 20 “Bendizei ao Senhor, todos os seus anjos, valorosos em poder, que executais as suas ordens e lhe obedeceis à palavra”.

PORQUE OS EVANGELISTAS?
A palavra evangelho significa “Boas Novas”. Um Evangelista é alguém ungido para trazer as boas novas.
As notícias ruins condicionam a alma a responder as influências satânicas e as boas notícias condicionam a alma a responder a Deus, porque Deus é bom.
Fp 4: 8 diz “Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento”.
As transmissões de TV e rádio precisam estar cheias com tudo aquilo que é verdadeiro, nobre, justo, amável, que traga bom testemunho. A escola de jornalismo do Senhor nasce desta passagem.
Isso não que dizer que não se pode noticiar um desastre ou corrupções, etc. o que não se deve fazer é utilizar essas notícias para desenvolver sentimentos negativos nas pessoas.
Por isso que os Evangelistas devem usufruir dos meios de comunicações para anunciar as Boas Novas de Salvação às pessoas. Não é só falar, é influenciar, educar e partir de uma visão do Reino.
Is 52: 7 “Que formosos são sobre os montes os pés do que anuncia as boas-novas, que faz ouvir a paz, que anuncia coisas boas, que faz ouvir a salvação, que diz a Sião: O teu Deus reina!”.

IV) CONCLUSÃO
Pv 25: 25 “Ouvir uma boa notícia que a gente não espera é como tomar um gole de água fresca quando se tem sede”. (NTLH)
Um grande avanço tecnológico na comunicação foi o surgimento da prensa. A Bíblia foi o primeiro livro a ser impresso. J. Lee Grady escreveu: “É dentro das páginas das Escrituras que a idéia da liberdade de imprensa foi introduzida ao mundo”.
Como filhos de Deus devemos entender que a Mídia não tem poder próprio, mas é um canal que pode ser usado para expandir o Reino ou expandir o império das trevas. É por isso que satanás tem investido em semear constantemente más notícias que disseminam o terror, o medo, a angústia e depressão a milhares de vidas.
O Monte da Mídia deve ser tomado pelos Evangelistas que levam a real mensagem de Boas Novas a todo mundo.
Is 55:10 e 11:” Porque, assim como descem a chuva e a neve dos céus e para lá não tornam, sem que primeiro reguem a terra, e a fecundem, e a façam brotar, para dar semente ao semeador e pão ao que come, 11assim será a palavra que sair da minha boca: não voltará para mim vazia, mas fará o que me apraz e prosperará naquilo para que a designei”.
O mundo anseia por ouvir palavras de vida. Quando liberamos essas palavras no ar, elas não voltam vazias, elas vão ao encontro dos corações daqueles que ainda não conhecem a Jesus.
Os pensamentos se tornam palavras. As palavras se tornam ações e as ações se tornam hábitos ou culturas.
Como Igreja de Cristo, os Revolucionários de Elias, temos que declarar as Boas Novas, declarar que somos salvos, sarados e que há solução para todos os problemas para aquele que se rende aos pés de Cristo.
Jovens que desejem trabalhar, impactar a Mídia, estudem. Sejam levantados nas faculdades de jornalismo, Comunicação e Propagandas para mudar as filosofias dos jornais, que eles funcionem de acordo com a Palavra de Deus, sejam íntegros e cumpram a missão.
Is 61: 1 “O Espírito do Senhor Deus está sobre mim, porque o Senhor me ungiu para pregar boas-novas aos quebrantados, enviou-me a curar os quebrantados de coração, a proclamar libertação aos cativos e a pôr em liberdade os algemados”.

BIBLIOGRAFIA:
Bíblia Sagrada
GUILHEN, Fernando – SE7E MONTES, 2009, Gráfica Del Rey
ENLOW, Johnny – A profecia das Sete Montanhas, 2008, Editora Shofar
Revista Galileu nº 195 out/2007, pág 38 a 45. Título: O fim da monogamia?

Elaborada pela:
PASTORA MESTRA Mauriléa Regina P. de Carvalho.
APÓSTOLO Rogério Prado de Carvalho.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

A IGREJA E A TRANSFORMAÇÃO DA SOCIEDADE

LICÃO Nº 2

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DOS 7 MONTES

TEXTO CHAVE: Ap 5: 12 “Proclamando em grande voz: Digno é o Cordeiro que foi morto de receber o poder, e riqueza, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e louvor”.

TEXTO BÁSICO: Ap 5: 1-12; Dt 28: 13

INTRODUÇÃO:
O QUE SIGNIFICA A EXPRESSÃO “OS SETE MONTES?”.
São 7 áreas específicas de influência que o Senhor designou para nós, como igreja. Áreas de aprendizado cultural – MÍDIA, GOVERNO, EDUCAÇÃO, FAMÍLIA, ECONOMIA, RELIGIÃO E CELEBRAÇÃO (ARTES E ENTRETENIMENTO).
Essas áreas são a chave para o crescimento do Reino de Deus.
A graça do Senhor nosso Deus já foi liberada sobre nós para tomarmos posse desses montes para estabelecê-lo como Senhor Soberano das nações.
Chegou à hora da igreja profetizar sobre a vida de líderes de governo, assumir o seu lugar de cabeça e não cauda (Dt 28: 13), do Nome do Senhor ser exaltado em todas as áreas, nos filmes, nas artes, nas famílias, etc. As influências cristãs precisam estar em todos os lugares.
A igreja de Cristo precisa manifestar a verdadeira luz do Senhor, manifestando soluções diretas do coração do Pai para a Sociedade.
O Senhor tem levantado um povo... “Dentro da igreja” que saia das quatro paredes a fim de cumprir a grande Comissão... Pregar e ensinar as nações. (Mt 28: 19, Mc 16: 15).
É da vontade do Senhor que conquistemos nações e não somente indivíduos.
Enfim, esta é a melhor época para estarmos vivos. Que o Espírito Santo esclareça a sua missão e o monte que Ele designou para sua área de trabalho. Mãos à obra!

OS SETE SELOS, OS SETE CHIFRES E OS SETE OLHOS DO SENHOR.

Vamos ler Ap 5: 1-12.

A visão do livro selado com sete selos e a do Cordeiro:
Vi, na mão direita daquele que estava sentado no trono, um livro escrito por dentro e por fora, de todo selado com sete selos. Vi, também, um anjo forte, que proclamava em grande voz: Quem é digno de abrir o livro e de lhe desatar os selos?
Ora, nem no céu, nem sobre a terra, nem debaixo da terra, ninguém podia abrir o livro, nem mesmo olhar para ele; e eu chorava muito, porque ninguém foi achado digno de abrir o livro, nem mesmo de olhar para ele. Todavia, um dos anciãos me disse: Não chores; eis que o Leão da tribo de Judá, a Raiz de Davi, venceu para abrir o livro e os seus sete selos.
Então, vi, no meio do trono e dos quatro seres viventes e entre os anciãos, de pé, um Cordeiro como tendo sido morto. Ele tinha sete chifres, bem como sete olhos, que são os sete Espíritos de Deus enviados por toda a terra. Veio, pois, e tomou o livro da mão direita daquele que estava sentado no trono; e, quando tomou o livro, os quatro seres viventes e os vinte e quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro, tendo cada um deles uma harpa e taças de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos, e entoavam novo cântico, dizendo: Digno és de tomar o livro e de abrir-lhe os selos, porque foste morto e com o teu sangue compraste para Deus os que procedem de toda tribo, língua, povo e nação e para o nosso Deus os constituíste reino e sacerdotes e reinarão sobre a terra. Vi e ouvi uma voz de muitos anjos ao redor do trono, dos seres viventes e dos anciãos, cujo número era de milhões de milhões e milhares de milhares, proclamando em grande voz: Digno é o Cordeiro que foi morto de receber o poder, e riqueza, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e louvor”.

Neste texto vemos o descortinar de um momento maravilhoso: a figura do Pai em seu trono segurando nas mãos um pergaminho com sete selos em que ninguém foi achado digno de abrir. Mais adiante, um ancião disse a João que não chorasse, pois tinha aparecido alguém digno de abrir os sete selos e o pergaminho. Era o cordeiro que havia sido morto por nós. João o descreve como tendo “Sete chifres” e “Sete olhos” que eram os Sete espíritos de Deus (Is 11: 2). Os sete chifres representam o poder que o Cordeiro havia conquistado através de sua morte na cruz (Mt 28: 18). Jesus Não conquistou somente a nossa salvação, Ele havia recuperado a autoridade que o homem (Adão) perdeu no Édem. Jesus recuperou a autoridade para estabelecer a regra de Deus sobre os 7 pilares da Cultura ou infra-estrutura de cada nação da Terra.
Em II Cr 16: 9 “Porque, quanto ao Senhor, seus olhos passam por toda a terra, para mostrar-se forte para com aqueles cujo coração é totalmente dele”;
Os sete olhos do Cordeiro estão procurando por aqueles a quem possa enviar ajuda sobrenatural do Céu para que eles conquistem as nações e avancem no Reino de Deus.
Houve uma explosão de alegria no céu quando o cordeiro Jesus pega o pergaminho com os sete selos. As quatro criaturas viventes e os vinte quatro anciãos começam a cantar um novo cântico.
Veja Ap 5: 9, 10 “Digno és de tomar o livro e de abrir-lhe os selos, porque foste morto e com o teu sangue compraste para Deus os que procedem de toda tribo, língua, povo e nação. E para o nosso Deus os constituíste reino e sacerdotes; e reinarão sobre a terra”.
Somos Reis e Sacerdotes e devemos reinar sobre a Terra.
Veja Ap 5: 11, 12 “Vi e ouvi uma voz de muitos anjos ao redor do trono, dos seres viventes e dos anciãos, cujo número era de milhões de milhões e milhares de milhares, proclamando em grande voz: Digno é o Cordeiro que foi morto de receber o poder, e riqueza, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e louvor”.
Esses sete atributos de Majestade Ele, o cordeiro Jesus era digno de receber. Eles se coincidem com os sete pilares culturais da sociedade de cada nação. O significado no grego original dessas palavras tornou-se evidente que o Poder fala do Governo, a Riqueza da Economia, a Sabedoria fala da Educação, a Força fala da Família, a Honra fala da Religião, a glória fala da Celebração e o Louvor fala da Mídia.
O Cordeiro foi morto e nos capacitou para discipular e instruir cada nação nesses sete fundamentos culturais para entregá-los a Ele a fim de cumprir o que está escrito em Ap 11: 15 “O reino do mundo se tornou de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará pelos séculos dos séculos”.
Nosso Deus é digno que todas as nações estejam debaixo de seu governo.

A IGREJA NA CONQUISTA DOS SETE MONTES

A igreja precisa de uma revolução, uma mudança radical para conquistar os sete montes. Precisamos ganhar os de fora e discipular os de dentro da igreja, pois o mau testemunho desses seguidores tem tornado difícil o mundo ver Deus, o seu amor, a sua vontade, através da igreja.
As pessoas têm procurado ver Deus e seus atributos na vida dos cristãos e não tem achado.
O autor Jhonny Enlow, em seu livro “A profecia das Sete montanhas”, chama essa revolução dentro da igreja de Revolução de Elias.
Em I Reis 18: 21 “Elias chegou perto do povo e disse: – Até quando vocês vão ficar em dúvida sobre o que vão fazer? Se o Senhor é Deus, adorem o Senhor; mas, se Baal é Deus, adorem Baal! Porém o povo não respondeu nada”.
Assim como Israel, a igreja de hoje está entre o Senhor e os deuses deste século. Não somente os ídolos, mas também status, moda, diversão, etc.
Podemos citar como exemplo os “reality shows” que mostram a podridão dos corações: a imoralidade, os relacionamentos relâmpagos que satisfazem o ego, a carne que machucam e manipulam outras pessoas. Enfim, qualquer coisa pela fama, pelo dinheiro, etc.
O mundo não sabe exatamente o que procura, mas deseja algo diferente.
O mundo está sedento de respostas sobrenaturais... O mundo anseia pelo Profético.
Em I Co 14: 1-3: “Segui a caridade e procurai com zelo os dons espirituais, mas principalmente o de profetizar. Porque o que fala língua estranha não fala aos homens, senão a Deus; porque ninguém o entende, e em espírito fala de mistérios. Mas o que profetiza fala aos homens para edificação, exortação e consolação”.
Nesta passagem o Ap Paulo nos admoesta sobre a necessidade da profecia. Como a igreja negligenciou o profético, não valorizando os dons achando que esses dons eram só para serem usados dentro da igreja ou na vida espiritual, o mundo sentiu essa falta e então aceitou e continua aceitando as imitações daquilo que é real. É por isso, que existem tantos filmes, novelas séries e até vídeo-games com demônios, bruxos, feiticeiros, etc. É a ânsia do mundo pelo sobrenatural.
O que fazer? É hora da igreja acordar, ir a luta, conquistar o monte das Artes e Entretenimento, idealizar, estudar, formar pessoas capazes para mudar essa situação.
Na revolução de Elias, a profecia será uma das principais linhas de atuação, pois ela restaurará a voz de Deus em todos os âmbitos da Sociedade.

A REVOLUÇÃO DE ELIAS

As Sete manifestações de Elias

1) Profecia
A profecia restaurará a voz de Deus em todos os âmbitos da sociedade. O profeta traz a vontade de Deus tanto para indivíduos como para as situações.

2) Intercessão
Haverá um movimento na igreja que priorizará a oração.
“Também os levarei ao meu santo monte e os festejarei na minha Casa de Oração; os seus holocaustos e os seus sacrifícios serão aceitos no meu altar, porque a minha casa será chamada Casa de Oração para todos os povos”. (Is 56: 7)
Intercessão é uma guerra espiritual para trazer a vontade de Deus sobre a Terra.

3) Expor (mostrar, exibir) Jezabel
Jezabel, espírito de religiosidade e de sedução.
“Mas tenho contra ti o tolerares que Jezabel, mulher que se diz profetisa, ensine e engane os meus servos, para que se prostituam e comam dos sacrifícios da idolatria”. (Ap 2: 20).

4) Aniquilar os profetas de Baal
Jezabel, serva de Baal, o deus do aborto, da homossexualidade, divórcio, mutilação e mamom.
Ex: Wall Street, mercado do touro, touro de Baal. Os Baal de hoje estão por todos os lados. “Jesus disse: Acautelai-vos dos falsos profetas...” (Mt 7: 15). É hora de aniquilarmos os profetas de Baal.

5) A prática do Sobrenatural
A revolução de Elias irá proclamar um avivamento de cura e poder de Deus. Através da palavra profética serão canceladas secas, pragas, e adversidades climáticas. Jesus realizou grandes milagres: ressurreição de mortos, alimentou multidões, transformou água em vinho, tirou ouro da boca do peixe, além de curar e libertar muitas pessoas. Em Jo 14: 12 Ele mesmo disse que faríamos obras maiores.

6) Eliminador de ambigüidade (indecisão)
I Reis 18: 21-39.
Neste texto vemos Elias clamando a Deus que descesse fogo do céu, para que Israel se convencesse que só o Senhor é Deus. Devemos orar e mostrar ao povo dos nossos dias os milagres, os sinais e os prodígios do nosso Deus eliminando qualquer dúvida de quem é o único Deus.

7) Unção Dobrada
Elias não fez somente milagres em sua geração, ele liberou grandes coisas para a próxima geração. Seu sucessor recebeu porção dobrada do Espírito que estava sobre ele. Nosso teto deve ser o chão para os nossos filhos, nossos sucessores.
A remoção total de Jezabel (espírito de religiosidade e sedução) será feita através dos verdadeiros apóstolos. É por isso que é tão importante a restauração total do Apostólico e Profético.

CONCLUSÃO

Na revista Veja de 29 de Julho 2009 nas pág 96 e 97 lemos uma matéria que tem o titulo: Mistérios entre o céu e as prefeituras. Nesta matéria lemos que as maiores prefeituras do país: Rio de Janeiro e São Paulo assinaram convênios com a Fundação Cobra Coral, que se anuncia como tendo poder de interferir nos fenômenos climáticos através de uma entidade espiritual. O cacique Cobra Coral se apresenta aos mortais pela intermediação da médium paranaense Adelaide Scritori que com sua pena do cacique Cobra Coral encanta prefeitos e empresários.Até quando nós a igreja de Cristo vamos assistir, ler coisas desse tipo sem nada fazermos?
BIBLIOGRAFIA:
GUILHEN, Fernando – SE7E MONTES, 2009, Gráfica Del Rey
ENLOW, Johnny – A profecia das Sete Montanhas, 2008, Editora Shofar
Revista Veja, Edição 2123 – ano 42 – nº 30 de 2009.

Elaborada pela:
PASTORA MESTRA Mauriléa Regina P. de Carvalho.
Revisão: APÓSTOLO Rogério Prado de Carvalho.